Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1180
Title: Estudo exploratório sobre o perfil do consumidor de alimentos de agricultura biológica
Authors: Lima, Luís Filipe Figueiredo
Advisor: Cardoso, António Maria Ferreira
Brito, Luis Miguel Cortêz Mesquita de
Keywords: Consumo;Produtos de agricultura biológica;Comportamento do consumidor;Estilo de vida;Tipo de consumidor;Consumer;Organic products;Consumer behavior;Lifestyle;Type of consumer
Issue Date: 10-Jul-2013
Abstract: A agricultura biológica, como agricultura sustentável, é apresentada na atualidade como uma das apostas da economia portuguesa. Nos últimos anos, observa-se que o consumo e produção de alimentos biológicos têm vindo a aumentar quer em Portugal como na Europa. Assim é pertinente contribuir para a análise do perfil do consumidor português, por forma a auxiliar os produtores no seu processo de decisão, com vista à satisfação do consumidor. O objetivo geral deste trabalho passou por identificar o consumidor português quanto às características sociodemográficas, locais e frequência de consumo e compreender os aspetos considerados limitadores para a aquisição e divulgação dos produtos. Na elaboração deste trabalho foi realizada uma revisão bibliográfica sobre as diversas teorias de consumo desde os antecedentes até às sociedades modernas, abordando também o movimento da agricultura biológica e seus conceitos, culminando na análise dos diversos resultados estatísticos na Europa e mais particularmente em Portugal. A criação de portal online foi o meio utilizado para disponibilização e divulgação do inquérito, em novembro de 2012. Foram submetidos a análise 271 inquéritos. Observou-se que cerca de 54% dos inquiridos eram consumidores de alimentos biológicos. Verificou-se que o hábito de consumo era recente e denotou-se uma ligeira prevalência do género feminino. Constatou-se que a maioria dos consumidores pertencia ao grupo etário entre os 20 e 49 anos; viviam em centros urbanos, em famílias formadas por casais com filhos; detinham um elevado nível académico e eram trabalhadores por conta de outrem. No que concerne à frequência de consumo, dividiam-se entre a semanal ou mensal, com aquisição diretamente ao produtor, em mercados locais ou em lojas especializadas. Como fatores limitadores foram referenciados maioritariamente os custos dos alimentos, a falta de divulgação e procura, o pouco interesse das grandes superfícies, a dificuldade em encontrar, assim como o fraco apoio das entidades responsáveis. Os resultados observados reforçam pesquisas anteriores de âmbito português, não se denotando desvios significativos no padrão global.
Organic farming as sustainable agriculture is presented nowadays as one of the bets of the Portuguese economy. In recent years, it is observed that the consumption and production of organic foods have been increasing both in Portugal and in Europe. So it is pertinent to contribute to the analysis of the Portuguese consumer profile in order to help producers in their decision process, in order to satisfy the consumer. The aim of this study intends to identify the Portuguese consumer, attending to sociodemographic characteristics, locations and frequency of consumption and understand the aspects which limit the acquisition and dissemination of products. In preparing this report, we conducted a literature review on the various theories of consumption from the antecedents to the modern societies, while also addressing the organic movement and its concepts, culminating in the analysis of several statistical results in Europe and more particularly in Portugal. Creating online portal was the method used to provision and dissemination of the survey, in November 2012. Were analyzed 271 surveys. It was observed that about 54% of respondents were consumers of organic food. It was found that the consumption habits were recent and it was denoted a slight prevalence of females. It was found that the majority of consumers belonged to the age group between 20 and 49 years, lived in urban centers, in families composed of couples with children, had a high academic level and were employees. Regarding the frequency of consumption, divided between a weekly or monthly basis, purchase directly from the producer in local markets or in specialty stores. As limiting factors were referenced mostly food costs, lack of publicity and demand, insufficient interest of large surfaces, the difficulty in finding, as well as the weak support of responsible entities. The observed results reinforce previous research scope Portuguese, not showing significant deviations from the overall pattern.
Description: Dissertação de mestrado em Agricultura Biológica, apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1180
Appears in Collections:PAA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luís_Lima_10451.pdf62.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.