Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1196
Title: As Vivências dos enfermeiros de cuidados de saúde primários no cuidar do doente paliativo e família no domicílio
Authors: Condesa, Marlene Laranjeira
Advisor: Cerqueira, Maria Manuela Amorim
Keywords: vivências;enfermeiros;doente paliativo e família;domicílio;experiences;nurses;palliative patient and family;home
Issue Date: 22-Apr-2014
Abstract: Nos dias de hoje, deparamo-nos com a desumanização e despersonalização do processo de morrer. Devolver um sentido a esta etapa da vida na sociedade atual exige aos enfermeiros uma visão humanística. Cuidar do doente paliativo e família implica assim, que as necessidades físicas, psicológicas, sociais e espirituais sejam foco da atenção dos enfermeiros. No que se refere, ao confronto da pessoa com uma doença sem perspetiva de cura existem uma série de mudanças radicais para ela e sua família. Infelizmente, grande número dos enfermeiros estão ainda pouco preparados quer a nível científico quer a nível humano para intervir, compreender, acompanhar e ajudar realmente o doente paliativo e família no domicílio. Assim, para este estudo colocou-se a seguinte questão de investigação: Quais as vivências dos enfermeiros de cuidados de saúde primários no cuidar ao doente paliativo e família no domicílio? com o objetivo de “Conhecer as vivências dos enfermeiros de cuidados de saúde primários no cuidar do doente paliativo e família no domicílio” e assim contribuir para a implementação de programas de formação em cuidados paliativos para os enfermeiros de cuidados de saúde primários de forma a proporcionar uma prática clínica centrada no doente paliativo e família.A opção metodológica centrou-se numa abordagem qualitativa, a escolha do tipo de estudo recaiu numa perspetiva fenomenológica, num centro de saúde do Alto Minho. Para a realização deste estudo, foi utilizada a entrevista semi-estruturada aos enfermeiros. Os dados foram submetidos a análise de conteúdo segundo Bardin. Principais Achados Os sentimentos e emoções experienciados pelos enfermeiros são diversificados, mas o sofrimento, angústia e impotência são os mais presentes no seu quotidiano. Os cuidados prestados ao doente paliativo e família incidem sobretudo em procedimentos técnicos e na promoção da expressão de informações, sentimentos e pensamentos. Percecionam que os cuidados prestados são desadequados de acordo com os princípios e filosofia dos cuidados paliativos. Entendem os cuidados paliativos como cuidados que controlam o sofrimento e proporcionam uma morte digna. Referem como necessidade a formação em cuidados paliativos e como dificuldade o manejo dos opióides. Salientam a necessidade de maior rácio de enfermeiros para uma prática clínica centrada na pessoa.
These days, we come across with the dehumanization and depersonalization of the dying process. Restoring a sense to this stage of life in the actual society demands the nurses a humanistic vision. Taking care of palliative patients and their families implies that their physical, psychological, social and spiritual needs become the focus of attention of nurses. In what regards, to the confrontation of the person with a disease without a cure perspective there are a series of radical changes to him/her and his/her family. Unfortunately, a large number of nurses are still poorly prepared either in a scientific level or in a human level to speak, understand, follow and really help the palliative patient and family at their home. Therefore, for this study the following research question was raised: What are the experiences of primary health care nurses while taking care of the palliative patient and family at their home? with the aim of “getting to know the experiences of primary health care nurses while taking care of the palliative patients and family at their home” and thus contribute to the implementation of training programs in palliative care for the nurses of primary health care in order to provide a palliative patients and family a centered clinical practice. The methodological option focused on a qualitative approach, the choice of the type of study fell on a phenomenological perspective, at a health centre in the Alto Minho. To carry out this study, it was used a semi-structured interview with the nurses. The data was submitted to content analysis according to Bardin.Main findings The feelings and emotions experienced by nurses are diverse, but the suffering, agony and powerlessness are the most present in their daily lives. The care of palliative patients and family focus mainly on technical procedures and on the promotion of information expression, feelings and thoughts. They perceive that the care given is inappropriate in accordance with the principles and philosophy of palliative care. They understand the palliative care as a care that controls the suffering and provide a dignified death. They refer the training in palliative care as a necessity and how to manage opioids as a difficulty. They stress the need for greater ratio of nurses in order to provide a person centered clinical practice.
Description: Dissertação de Mestrado em Cuidados Paliativos apresentada na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1196
Appears in Collections:ENF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marlene_Condesa.pdf3.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.