Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1407
Title: Comunicação escrita de alunos do 6º ano de escolaridade quando resolvem tarefas envolvendo proporcionalidade direta
Authors: Alves, Carla Sofia Ferreira
Advisor: Fonseca, Lina Maria Dias da
Keywords: Comunicação matemática;Comunicação escrita;Proporcionalidade direta;Tarefas;Mathematical communication;Written communication;Direct proportionality;Tasks
Issue Date: 9-May-2012
Abstract: Comunicar na sala de aula permite aos alunos partilhar ideias matemáticas, interagir com as ideias expostas quer pelos colegas quer pelo professor, mas também aprofundar as suas (Boavida, Paiva, Cebola, Vale e Pimentel, 2008). Neste sentido, a comunicação desenvolve o pensamento e promove a aprendizagem da matemática. Cada aluno tem o seu método de resolução de problemas, porém partilhar com os colegas outras formas de resolver o mesmo problema pode beneficiar a sua aprendizagem e promover a comunicação matemática, pois comunicar um raciocínio exige organização do pensamento. Este estudo pretende analisar o modo com os alunos comunicam por escrito o seu raciocínio quando resolvem tarefas que envolvem proporcionalidade direta. Com a implementação do Programa de Matemática (ME – DGIDC, 2007) surgiu-me o interesse em saber como os alunos comunicam por escrito o seu raciocínio e para isso propus-me investigar as seguintes questões: (a) Como se caracteriza o desempenho de alunos do 6.º ano de escolaridade em tarefas de proporcionalidade direta; (b) Como se caracteriza a comunicação escrita de alunos? e (c) Que dificuldades manifestam os alunos na comunicação do seu raciocínio? Como podem ser superadas essas dificuldades? Este trabalho seguiu um desenho de estudo de caso no âmbito da metodologia qualitativa de paradigma interpretativo e baseou-se na análise de quatro tarefas escritas de três pares de alunos do 6.º ano. Foram analisadas as tarefas, feitas observações e registos ao longo da sua realização e, no final, foram realizadas entrevistas aos pares estudados. A análise dos dados permitiu constatar que os alunos têm um desempenho médio na resolução de tarefas que envolvem proporcionalidade direta; que a sua comunicação escrita se baseia essencialmente na linguagem simbólica e na linguagem verbal matemática e, que sentem grandes dificuldades em transcrever o seu raciocínio de símbolos para palavras. Os textos produzidos pelos alunos nas justificações das suas respostas são, maioritariamente, pobres e com pouca qualidade.
Communicating in the classroom allows students to share mathematical ideas, interact with the ideas put forward either by colleagues or by the teacher, but also deepen their ideas (Boavida, Paiva, Cebola, Vale and Pimentel, 2008). In this sense, communication develops thinking and promotes the learning of mathematics. Each student has their method of solving problems, but to share with colleagues other ways to solve the same problem can benefit their learning and foster mathematical communication because communicating reasoning requires organization of thought. This study aims to examine the way students make written communication of their reasoning when they solve tasks involving direct proportionality. With the implementation of the Mathematics Program (ME - DGIDC, 2007) came to me the interest to know how students communicate in writing their reasoning, and for that I set myself to investigate the following questions: (a) How to characterizes the performance of 6th grade students in tasks of direct proportionality?; (b) How to characterize the written communication of students? and (c) What difficulties affect students in communicating their reasoning? How can these difficulties be overcome? This study followed a case study design within the interpretive paradigm of qualitative methodology and analysis was based on four written assignments, from each of three case studies. We analyzed the tasks, make observations and records of its implementation and at the end, interviews were conducted with each pair of students. Data analysis has found that students have an average performance in solving tasks that involve direct proportionality; that their written communication is mainly based on the symbolic language in verbal and math, and they feel great difficulty in transcribing their reasoning symbols for words. The texts produced by students in the justifications of their answers are mostly poor and low quality.
Description: Dissertação de Mestrado em Didáctica da Matemática e das Ciências apresentada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1407
Appears in Collections:FPADE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carla_Alves.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.