Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1585
Title: Visitas de estudo: um desafio pedagógico no ensino da história
Authors: Faria, Ana Rita Costa
Advisor: Rodrigues, Henrique Fernandes
Keywords: História;Visitas de estudo;Património;Museologia;Memórias;History;Scholl trips;Patrimony;Museology;Memories
Issue Date: 9-May-2014
Abstract: Este relatório, elaborado no âmbito da unidade curricular de Prática de Ensino Supervisionada II, pretende ser uma síntese das atividades pedagógicas e uma reflexão sobre os métodos e instrumentos utilizados neste domínio. É um relatório direcionado para a disciplina de História e Geografia de Portugal, uma vez que o tema relaciona as visitas de estudo com os conteúdos programáticos previstos no currículo do 2.º ciclo do Ensino Básico desta área didático-pedagógica. As visitas de estudo têm sido consideradas atividades relevantes no processo de ensino-aprendizagem, na medida em que possuem características que se revelam facilitadoras de uma resposta positiva por parte dos alunos. Como estratégia de ensino-aprendizagem, é considerada enriquecedora, por exigir do aluno uma atitude ativa, contribuindo assim para uma aprendizagem mais efetiva e centrada em padrões de responsabilidade de todos os intervenientes. Estas atividades tendem a potenciar o processo de ensino e a motivar para as aprendizagens em contextos mais práticos, dando também espaço para a pedagogia das atitudes, dos valores e da preservação das memórias e dos patrimónios tangíveis. Podemos registar uma variedade interminável de locais a visitar, desde museus, teatros, sítios com vestígios arqueológicos, monumentos, bibliotecas, arquivos, entre outros. Com esta investigação pretendemos averiguar quais as conceções de professores e alunos acerca da importância das visitas de estudo. Para tal, foram realizadas entrevistas, com o intuito de reunirmos dados que pudessem sustentar e validar as nossas conclusões. A entrevista foi aplicada após a preparação e concretização de uma visita de estudo. A investigação, de natureza qualitativa / interpretativa, decorreu numa escola do concelho e distrito de Viana do Castelo, sendo a amostra constituída por um questionário aplicado a três turmas do 6.º ano de escolaridade, e por entrevistas a três professores, com formação científica na área da História, e a três alunos do 6.º ano. Os resultados mostram que as visitas de estudo têm relevância no processo de ensino-aprendizagem, constituindo uma mais-valia para a lecionação dos conteúdos em contexto de sala de aula. Na perspetiva dos professores inquiridos, estas atividades devem ser cuidadosamente planificadas e estruturadas, para se conseguir uma interligação dos saberes da comunidade e da escola. As vantagens são inúmeras, podendo destacar as seguintes: contacto com as fontes; motivação para os conteúdos programáticos; envolvimento com a componente lúdica; contacto com novas situações de aprendizagem; promoção da interligação entre a teoria e a prática; e desenvolvimento do espírito crítico, de pesquisa, observação, organização do trabalho, elaboração de relatórios. No entanto, os docentes registaram como desvantagem o afastamento dos grandes centros urbanos, locais privilegiados de promoção e de difusão cultural, tornando as visitas desgastantes, por exigirem deslocações e obrigarem a tratamentos burocráticos. Relativamente às conceções dos alunos, é de destacar que estes consideram que aprendem de uma forma mais efetiva quando têm oportunidade de visualizar, vivenciar, tocar, sentir, no fundo, viver aquele momento como sendo uma aprendizagem num espaço livre e diferente.
This report, prepared within the scope of the curricular unit “Teaching Supervised Practices II”, aims to summarise the pedagogical activities and reflect upon the methods and materials used in this particular domain. It is to be applied to the subject: Portugal’s History and Geography, as its theme correlates school trips and syllabus outlined for the 2nd Cycle of Basic Studies, for this subject’s didactic teaching program. School trips have been considered as relevant activities for the teaching-learning process due to their inherent characteristics that facilitate positive feedback from pupils. As a teaching-learning strategy it’s also considered as valuable, as it asks from the student for a positive attitude, contributing to an effective learning experience focused on the responsibility standards of everyone involved. These activities tend to improve the teaching process and motivate pupils to learn in practical manner, also allowing the education of attitudes, values and preservation of memories and tangible patrimony. A numerous set of destinations can be visited from museums, theatres, archaeological site, monuments, libraries, archives, and others. This study aims to ascertain the importance of school trips from the point of view of teachers and pupils. Interviews were conducted in order to gather information able to sustain and validate our conclusions. The interview took place after the preparation and finalisation of a school trip. The investigation, qualitative / interpretative in nature, took place in a school from the district of Viana do Castelo, and the sample analysed was composed by a questionnaire subjected to three 6th grade classes and interviews to teachers, with an academic background in History and three 6th grade students. The results have shown that school trips are relevant to the teaching-learning process, as they act as a valuable element to the subjects taught in the classroom. The teachers questioned believe such activities should be carefully planned and structured, so that an interrelation of community and school knowledge can be achieved. There are numerous advantages, such as: contact with the source of knowledge, motivation towards the subject taught, overall involvement with the recreational aspect, being exposed to new teaching methods, promoting the interrelation between theoretical and practical knowledge, and development of critical thinking and research, observation, organization capabilities as well as report writing. However, teachers believe the distance from large urban centres, privileged places for cultural promotion and diffusion can be considered as a disadvantage, as the trips are longer and tiring, since they require travelling and bureaucratic procedures. Pupils, on the other hand, consider that this is definitely a more effective way to learn, as they are able to see, live, touch and experience that moment as a learning activity placed in a open and different space.
Description: Relatório Final de Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Ensino do 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico apresentado na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1585
Appears in Collections:FPEB - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana_Faria.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.