Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1659
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAmorim, Maria Isabel Soares Parente-
dc.contributor.authorRibeiro, Vânia Sofia Gonçalves-
dc.date.accessioned2016-10-24T08:35:46Z-
dc.date.available2016-10-24T08:35:46Z-
dc.date.issued2016-05-06-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.11960/1659-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Enfermagem de Saúde Comunitária apresentada na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelopor
dc.description.abstractConsequência de uma sociedade envelhecida, vem sendo crescente a necessidade de aprofundar conhecimentos em relação ao processo de cuidar da pessoa com patologia demencial. Caracterizada por uma progressiva deterioração cognitiva e emocional que afetam o doente, a sua família, ou meio onde ele está inserido, a pessoa que assume o papel de cuidador informal enfrenta constantemente situações novas de sobrecarga física, psicológica e social, capazes de interferir na sua qualidade de vida. Face ao exposto, é objetivo deste estudo analisar a relação entre os fatores sociodemográficos e do contexto do cuidar e aspetos relacionados com a patologia demencial com a perceção da sobrecarga, sintomatologia depressiva e qualidade de vida do cuidador informal dos idosos com demência de Paredes de Coura. Para alcançar o objetivo proposto, delineou-se um estudo descritivo correlacional, sendo a avaliação feita num único momento. Na vertente avaliativa, este estudo realizou-se recorrendo a uma amostra constituída por 40 prestadores de cuidados informais, cuja inclusão no estudo teve como critérios ser cuidador de idoso com diagnóstico de demência no aplicativo Módulo de Informação e Monitorização das Unidades Funcionais (MIM@UF) do Concelho de Paredes de Coura e o mesmo ter pontuação entre 1 e 3 na aplicação da Escala Clínica de Demência (CDR). Para a recolha da informação utilizou-se um protocolo constituído por: questionário de dados sociodemográficos e relacionados com a situação de cuidar; Entrevista de Zarit para a Sobrecarga do Cuidador (Pereira e Sobral, 2006), o Inventário de Depressão de Beck-II (Ponciano, Cardoso e Pereira, 2004) e a Escala de Qualidade de Vida (QdV) versão abreviada - World Health Organization Quality of Life ( [WHOQOL-Bref] ( Vaz-Serra [et al.], 2006). A CDR foi também utlizada para avaliar o estádio de demência do idoso (Garrett [et al.], 2003). Verificou-se que os prestadores de cuidados informais são maioritariamente mulheres casadas ou em união de facto, com idades entre os 36 e os 82 anos e que coabitam com o idoso de quem cuidam. Apurou-se ainda que, na sua maioria, apresentam sobrecarga, ausência de depressão ou sintomatologia depressiva mínima e a QdV mais elevada no domínio Ambiente. Relativamente às variáveis sociodemográficas, estas parecem não se relacionar com as variáveis principais (sobrecarga, sintomatologia depressiva e QdV), à exceção do género do prestador de cuidados em que as mulheres apresentam perceção de melhor QdV no domínio Global. Já relativamente ao contexto do cuidar, verifica-se que os cuidadores filhos (as) do idoso com demência, os que não coabitam com o idoso, os que não recebem apoio de terceiros e os que vivem em família monoparental ou alargada, percecionam melhor QdV, embora em domínios diferentes. Relativamente à presença de sintomatologia depressiva, esta é mais elevada nos cuidadores informais que cuidam idosos com demência moderada. Verifica-se ainda uma correlação positiva entre a idade do cuidador e QdV Global; uma correlação positiva entre sobrecarga e a depressão e uma correlação negativa entre a sobrecarga e QdV e a depressão e a QdV.por
dc.description.abstractConsequence of an aged society, the need to deepen knowledge regarding the process of nursing for the person with demential pathology has been growing. Characterized by a progressive cognitive and emotional deterioration that affects the patient, his family, or the environment he is inserted in, the person that assumes the role of informal caregiver constantly faces new situations of physical, psychological and social overload, which may interfere in his life quality. Given the above, this study intends to analyse the relationship of sociodemographic and the context of caring factors and aspects related with dementing disorder and the burden perception, depressive symptoms, and quality of life of the informal caregiver of elders with dementia in Paredes de Coura. To achieve the proposed objective, a descriptive correlational study was designed, in which/evaluation was performed in a single moment. In the evaluative dimension, this study was undertaken using a sample of 40 informal care providers, whose inclusion in this study had as criteria being a caregiver of an elder with dementia diagnostic in the applicative Módulo de Informação e Monitorização das Unidades Funcionais (MIM@UF) of the Paredes de Coura Municipality, with a punctuation between 1 and 3 in the application of the Clinical Dementia Rating (CDR). A protocol consisting in a questionnaire of sociodemographic data and related to the care-giving situation, the Zarit Burden Interview (Pereira and Sobral, 2006), the Beck-II Depression Inventory (Ponciano, Cardoso, and Pereira, 2004), and the Life Quality Scale (QdV) - World Health Organization Quality of Life ([WHOQOL-BREF], Serra [et al], 2006), was used to collect information. The CDR was also used to evaluate the elder’s dementia stage (Garrett [et al], 2003). It was found that informal care providers are married or in de facto union women, with ages between 36 and 82 years old, and that cohabit with the elder they care for. It was also discovered that, in most, they present burden, absence of depression or minimal depressive symptoms, and the highest QdV in the Environment domain. Regarding sociodemographic variables, these do not seem to be related with the main variables (burden, depressive symptoms and QdV) with the exception of the care provider gender, in which women present the perception of a better QdV in the Global domain. Concerning the context of caring, it is seen that the caregivers who are children of elders with dementia, those that do not cohabit with the elder, those that do not receive support from third parties, and those that live in single parent or extended families, perceive better QdV,although in different domains. With reference to the depressive symptoms, it is higher in informal caregivers that care for elders with moderate dementia. Furthermore, a positive correlation is observed between the age of the caregiver and Global QdV, and a positive correlation is found between burden and the depression, while a negative one is detected between burden and QdV and between depression and QdV.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectCuidadorpor
dc.subjectDemênciapor
dc.subjectDepressãopor
dc.subjectIdosopor
dc.subjectQualidade de vidapor
dc.subjectCaregiverpor
dc.subjectDementiapor
dc.subjectDepressionpor
dc.subjectElderpor
dc.subjectQuality of lifepor
dc.titleSobrecarga, sintomatologia depressiva e qualidade de vida: o prestador de cuidados informais do idoso com demênciapor
dc.typemasterThesispor
thesis.degree.nameMestrado em Enfermagem de Saúde Comunitáriapor
thesis.degree.levelMestre em Enfermagem de Saúde Comunitáriapor
dc.identifier.tid201262762-
Appears in Collections:ENF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vania_Ribeiro.pdf2.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.