Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1728
Title: Qualidade de vida de pessoas com esclerose múltipla: um contributo para a gestão da unidade hospitalar
Authors: Rodrigues, Emília da Rocha
Advisor: Morais, Maria Carminda Soares
Fernandes, Paula Odete
Keywords: Esclerose múltipla;Qualidade de vida;Saúde;Pessoa com esclerose múltipla;Multiple sclerosis;Quality of life;Health;Person with multiple sclerosis
Issue Date: 25-Jul-2016
Abstract: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença crónica que afeta as fibras do Sistema Nervoso Central e que pode conduzir a incapacidade neurológica grave (SPAM, 2014). No sentido de contribuir para maior efetividade dos cuidados de saúde, com o presente estudo pretende-se conhecer/avaliar a perceção de QV das pessoas com EM acompanhadas na Consulta Externa da ULSAM, EPE e analisar a existência de diferenças na perceção de QV dessas pessoas em função de variáveis sociodemográficas e clínicas. Trata-se de uma investigação quantitativa, sendo o protocolo de recolha de dados constituído por questionário de caracterização sociodemográfica e clínica e pelo MOS SF-36v2. A amostra foi constituída por 67 pessoas com EM, maioritariamente feminino (82%), com idades compreendidas entre 20 e 71 anos, apresentando média de idades ± desvio padrão de 42 anos ± 11,7 anos. Do ponto de vista clinico, os participantes destacam o sentimento de fadiga, quer no início da doença (74,6%), quer atualmente (82,1%), tendo registado nas dimensões Saúde Mental e Vitalidade scores mais baixos. O MOS SF-36v2 no presente estudo registou valores de Alpha de Cronbach bons e excelentes, à exceção da Função Social com 0.624. Assim, na globalidade, a consistência interna dada pelos valores de Alpha de Cronbach variou entre o mínimo acima referido e o máximo de 0,931. Verificaram-se diferenças estatísticas significativas em relação a idade, sendo as mais jovens que apresentam QV superior nas dimensões na Função Física (t-Student=4,148; p-value<0,001); Desempenho Físico (t-Studen=2,581, p-value=0,012) e Desempenho Emocional (t-Student=2,714; p-value=0,009). As pessoas que referem fadiga e perda de equilíbrio obtiveram níveis de QV inferiores, registando-se diferenças estatisticamente significativas em todas as dimensões da QV, com exceção da Dor Física e Saúde em Geral. As conclusões permitiram maior conhecimento das pessoas com EM acompanhadas na ULSAM, EPE e adoção de medidas de melhoria da qualidade das práticas em saúde.
Multiple sclerosis (MS) is a demyelinating and chronic inflammatory disease that affects the fibers of the central nervous system and may lead to severe neurological disability (SPAM, 2014). In order to contribute to greater effectiveness of health care, the present study aims to know / evaluate the perception of QOL of people with MS accompanied in Outpatient of ULSAM, EPE and analyze the existence of differences in QOL perception of these people according to sociodemographic and clinical variables. It is a quantitative investigation and the data collection protocol consists of a sociodemographic form and the Questionnaire health condition, MOS SF-36v2. The results show that the sample consisted of 67 people with MS mostly female (82%) and aged between 20 and 71 years (M = 42; SD = 11,7 years). From a clinical point of view, the participants emphasize the feeling of fatigue, either early in the disease (74.6%), currently either (82.1%), having dimensions recorded in Mental Health and Vitality lower scores The MOS SF-36v2 in this study noted Alpha Cronbach values of good and excellent, except for the Social Function with 0,624. Thus, overall, the internal consistency given by Alpha Cronbach values ranged between the minimum and above the maximum of 0,931. There are significant statistical differences in age, and younger who have higher QOL in dimensions in Physical Function (t-Student=4,148; p-value<0,001); Physical Performance (t-Student=2,581, p-value=0,012) and Emotional Performance (t-Student=2,714, p-value=0,009). People who reported fatigue and loss of balance had lower QOL levels, registering statistically significant differences in all dimensions of QOL, except for Physical Pain and Health General. Considered globally, the study results may be useful for a better understanding of people with MS accompanied in ULSAM, EPE and consequently contribute to the quality improvement of health practices.
Description: Dissertação de mestrado em Gestão das Organizações: Ramo de Gestão de Unidades de Saúde (parceria com a APNOR) apresentada na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1728
Appears in Collections:ENF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rosa_Rodrigues.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.