Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1863
Title: Cultura de segurança: tradução, adaptação cultural e validação do Safety Attitudes Questionnaire (ICU version) para a população portuguesa
Authors: Águas, Ricardo Alexandre dos Santos
Advisor: Araújo, Clara de Assis Coelho
Soares, Maria de La Salete Rodrigues
Keywords: Segurança do doente;Cultura de segurança;Unidades de cuidados intensivos;Enfermagem;Patient safety;Safety culture;intensive care unit;Nursing
Issue Date: 27-Apr-2017
Abstract: A segurança do doente assume uma preocupação crescente na sociedade. Não sendo somente uma preocupação dos gestores, mobiliza os profissionais bem como o cidadão para que sejam atingidos elevados níveis de qualidade. As estratégias utilizadas vão determinar o nível da qualidade dos cuidados prestados e o futuro da organização. As unidades de cuidados intensivos são serviços altamente complexos, constituídas por equipas multidisciplinares, utilizando equipamentos de monitorização e suporte vital tecnologicamente avançados, com o objetivo de cuidar, com a máxima qualidade, o doente em estado crítico O Safety Attitudes Questionnaire, é o instrumento de recolha de dados mais utilizado em organizações que prestam cuidados de saúde, para avaliação do clima de segurança. A sua versão para cuidados intensivos permite uma melhor perceção para estes ambientes complexos. O objetivo deste estudo foi traduzir, adaptar e validar o Safety Attitudes Questionnaire – ICU version para a população portuguesa e conhecer de que forma os enfermeiros percecionam a segurança dos doentes que estão sob o seu cuidado. O processo de tradução e adaptação seguiu a metodologia cientificamente reconhecida por vários autores. A validação do instrumento foi efetuada com tratamento dos resultados obtidos após aplicação do mesmo a 120 enfermeiros a desempenhar funções em unidades de cuidados intensivos. A sua validade e fidelidade foi avaliada com recurso a tratamento estatístico dos dados recolhidos. Para a análise dos resultados foi seguida a mesma metodologia dos autores originais do instrumento, agrupando-se as perguntas por seis dimensões (trabalho em equipe, clima de segurança, satisfação profissional, reconhecimento de stress, perceções sobre a gestão e condições de trabalho) e analisados os seus resultados. O questionário Safety Attiudes Questionaire – ICU versão portuguesa demonstrou possuir boas propriedades psicométricas, sendo válido e fiável para a população portuguesa. Os profissionais reconhecem a importância das questões relativas à segurança do doente, o papel que representam e o trabalho que tem que ser desenvolvido para ser atingido um patamar cada vez mais elevado da qualidade dos cuidados prestados.
A segurança do doente assume uma preocupação crescente na sociedade. Não sendo somente uma preocupação dos gestores, mobiliza os profissionais bem como o cidadão para que sejam atingidos elevados níveis de qualidade. As estratégias utilizadas vão determinar o nível da qualidade dos cuidados prestados e o futuro da organização. As unidades de cuidados intensivos são serviços altamente complexos, constituídas por equipas multidisciplinares, utilizando equipamentos de monitorização e suporte vital tecnologicamente avançados, com o objetivo de cuidar, com a máxima qualidade, o doente em estado crítico O Safety Attitudes Questionnaire, é o instrumento de recolha de dados mais utilizado em organizações que prestam cuidados de saúde, para avaliação do clima de segurança. A sua versão para cuidados intensivos permite uma melhor perceção para estes ambientes complexos. O objetivo deste estudo foi traduzir, adaptar e validar o Safety Attitudes Questionnaire – ICU version para a população portuguesa e conhecer de que forma os enfermeiros percecionam a segurança dos doentes que estão sob o seu cuidado. O processo de tradução e adaptação seguiu a metodologia cientificamente reconhecida por vários autores. A validação do instrumento foi efetuada com tratamento dos resultados obtidos após aplicação do mesmo a 120 enfermeiros a desempenhar funções em unidades de cuidados intensivos. A sua validade e fidelidade foi avaliada com recurso a tratamento estatístico dos dados recolhidos. Para a análise dos resultados foi seguida a mesma metodologia dos autores originais do instrumento, agrupando-se as perguntas por seis dimensões (trabalho em equipe, clima de segurança, satisfação profissional, reconhecimento de stress, perceções sobre a gestão e condições de trabalho) e analisados os seus resultados. O questionário Safety Attiudes Questionaire – ICU versão portuguesa demonstrou possuir boas propriedades psicométricas, sendo válido e fiável para a população portuguesa. Os profissionais reconhecem a importância das questões relativas à segurança do doente, o papel que representam e o trabalho que tem que ser desenvolvido para ser atingido um patamar cada vez mais elevado da qualidade dos cuidados prestados.
Description: Dissertação de Mestrado em Enfermagem Médico-Cirúrgica apresentada na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1863
Appears in Collections:ESS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ricardo_Aguas.pdf5.49 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.