Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1945
Title: Contributo para o estudo de indicadores reprodutivos de caprinos da raça Bravia no concelho de Terras de Bouro no modo de produção biológico e convencional
Authors: Neto, Maria Isabel da Silva
Advisor: Araújo, José Pedro Pinto de
Keywords: Raças autóctones;Idade ao primeiro parto;Intervalo entre partos;Distribuição de partos;Sazonalidade;Age of first kidding;Autochthonous breeds;Kidding interval;Kidding distribution;Seasonality
Issue Date: 25-Jul-2017
Abstract: A caprinicultura no concelho de Terras de Bouro assume-se como uma atividade pecuária económica, ambiental e social relevante. No ano de 2004, foi implementado um projeto para a conversão de explorações em Modo de Produção Convencional (MPC) para o Modo de Produção Biológico (MPB). A Bravia é uma raça autóctone portuguesa vocacionada exclusivamente para a produção de carne, sendo os seus efetivos alimentados significativamente com recurso a vegetação espontânea, disponível em áreas de baldios. Na maioria dos rebanhos da raça Bravia, os machos acompanham sempre as fêmeas, com sazonalidade dos partos. Consistiu o objetivo deste trabalho na avaliação de indicadores reprodutivos (idade ao primeiro parto, intervalo entre partos, distribuição de partos e estrutura etária) de caprinos de raça Bravia, em explorações em MPC e o MPB no concelho de Terras de Bouro. Foram recolhidos, editados e analisados dados entre os anos de 2012 e 2015, referentes a seis explorações, três em MPC e três em MPB, disponibilizados pela Associação Nacional de Criadores da Cabra Bravia (ANCABRA). Na análise estatística utilizou-se o programa Microsoft Excel e o SPSS, para avaliar o efeito do modo de produção nos indicadores reprodutivos. A idade ao primeiro parto (IPP) foi de 27,34±4,90 meses nas explorações em MPC e de 24,90±4,83 meses em MPB com diferenças significativas entre modos (P <0,001) e elevados coeficientes de variação nos dois modos, traduzido em diferenças (P <0,001) entre as explorações individuais no MPC e MPB. A duração do intervalo entre partos (IEP) foi de 342,03±97,34 dias (MPC) e de 376,17±71,54 dias (MPB) com diferenças entre modos (P <0,001). Verificou-se diferenças (P <0,001) no IEP entre explorações individuais no MPC e MPB. As ocorrências de partos é superior entre novembro e março nas explorações em MPC e MPB, com maior variabilidade na distribuição no MPB. Relativamente à estrutura etária, predominam as fêmeas no escalão dos 4 aos 6 anos, e nos machos entre os 1 e 6 anos nas explorações em MPC. Nas explorações em MPB predominam as fêmeas no escalão entre os 1 e 3 anos, e nos machos entre 1 e 6 anos.
The goat farming in Terras de Bouro is considered a relevant economical, environmental and social livestock activity. In 2004, a project has been implemented for the conversion of conventional farming mode (Modo de Produção Convencional (MPC)) to an organic farming mode (Modo de Produção Biológico (MPB)). Bravia is an autochthonous Portuguese breed exclusively dedicated to the production of meat, being their animals significantly fed with the use of spontaneous vegetation, available in the community common lands. In most of the Bravia goat breed flocks, males always accompany females, according to the seasonality of kidding. The objective of this study was to evaluate different reproductive indicators (age of first kidding, the kidding interval, kidding distribution and the age structure) of Bravia goats in conventional and biological farming in the municipality of Terras de Bouro. Data were collected, edited and analyzed between the years 2012 and 2015, referring to six farms, three in MPC and three in MPB, made available by the Associação Nacional de Criadores da Cabra Bravia (ANCABRA). For the statistical analysis, the Microsoft Excel and SPSS programs were used to evaluate the effect of the mode of production on the reproductive indicators. The age of first kidding (IPP) was 27.34 ± 4.90 months in MPC conventional farms and 24.90 ± 4.83 months in MPB biological farms, with significant differences between these two farming modes (P <0.001) and high coefficients of variation among them, verified by the differences (P <0.001) between individual explorations in conventional and biological farms. The duration of kidding interval (IEP) was 342.03 ± 97.34 days in MPC conventional farms and 376.17 ± 71.54 days in MPB biological farms, with significant differences between modes (P <0.001). Differences on the IEP has been observed (P <0.001) between individual farms in MPC conventional production mode and MPB biological production mode. Births occurrence are higher between November and March in MPC conventional and MPB biological farms, with greater variability in MPB farms distribution. Regarding the age structure, females predominate at the age of 4 to 6 years, and males between 1 and 6 years of age in MPC farms. On the MPB farms the females predominate between the age of 1 and 3 years, and males between the age of 1 and 6 years.
Description: Dissertação de mestrado em Agricultura Biológica, apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1945
Appears in Collections:ESA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Neto_Maria_1579.pdf746.75 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.