Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2006
Title: Desnutrição e risco de desnutrição em idosos: um estudo de prevalência na região do Alto Minho
Authors: Dias, Susana Barbosa
Advisor: Silva, Raquel Beatriz Leitão de Sá Loureiro Ferreira da
Keywords: Desnutrição;Idosos;MNA® (Mini Nutritional Assessment);Malnutrition;Elderly;MNA® (Mini Nutritional Assessment)
Issue Date: 11-Oct-2017
Abstract: O estado nutricional é definido como a condição de saúde de um indivíduo, influenciada pelo consumo e utilização dos nutrimentos, e identificada pela relação com fatores físicos, bioquímicos, clínicos e dietéticos. Considerando que a malnutrição apresenta elevada prevalência na população idosa de muitos países desenvolvidos, que aumenta significativamente a morbilidade e mortalidade, e que compromete a autonomia e a qualidade vida (Ljungqvist, de man, Frank, 2010), a avaliação do estado nutricional assume importância inquestionável neste grupo etário. Assim, o trabalho de investigação que se apresenta visou o rastreio nutricional numa amostra constituída por 217 idosos (n=53, sexo masculino; n=164, sexo feminino) com idade superior a 65 anos, utentes de lares, centros de dia e residentes na comunidade, de distintos concelhos da região do Alto Minho. A média da idade (dp) no total da amostra foi de 80,1 (6,2) anos, sem diferenças entre sexos (p=0,2). A recolha de dados foi efetuada com recurso ao instrumento Mini Nutritional Assessment (MNA®) (Guigoz, Vellas & Garry, 1996) versão portuguesa, recomendado pela European Society of Parenteral and Enteral Nutrition (ESPEN) para o rastreio nutricional em idosos. O tratamento estatístico dos dados foi realizado com o programa SPSS Inc, Chicago (versão 22.0) e o nível de significância definido para p<0,05. Os resultados obtidos mostraram uma fraca, mas significativa, correlação inversa entre a pontuação MNA® e a idade (r= -0,295; p <0,01). A análise comparativa entre sexos revelou que nos homens a pontuação MNA® média foi superior à verificada nas mulheres (25,4 vs. 24,3; p=0,007). Na amostra estudada, apesar da prevalência de desnutrição ser baixa (2,3%), a proporção de indivíduos em risco de desnutrição atingiu o valor de 20,3%, não se verificando uma diferença estatisticamente significativa entre sexos (p=0,09). Considera-se que o conhecimento atual dos dados epidemiológicos desta natureza é crucial para o desenvolvimento de políticas e estratégias de promoção da saúde mais eficazes e ajustadas às especificidades da crescente população geriátrica portuguesa.
The nutritional status is defined as the health condition of an individual, influenced by the consumption and utilization of nutrients, and identified by the relation with physical, biochemical, clinical and dietary factors. Considering that malnutrition is highly prevalent among the elderly population in many developed countries, that it significantly increases morbidity and mortality, and that it compromises the autonomy and the quality of life (Ljungqvist, de man, Frank, 2010), nutritional status assessment assumes unquestionable importance in this age group. Therefore, the research work presented aimed the nutritional screening of a sample of 217 elderly persons (n=53, male, n=164, female) aged over 65 years, nursing home residents, day centres and residents in the community, from different municipalities of the Alto Minho region. The average age (SD) in the total sample was 80.1 (6.2) years, with no differences between genders (p=0.2). Data collection was performed using the Mini Nutritional Assessment tool (MNA®) (Guigoz, Vellas & Garry, 1996) Portuguese version, recommended by the European Society of Parenteral and Enteral Nutrition (ESPEN) for nutritional screening in the elderly. The statistical treatment of the data was performed with the SPSS Inc program, Chicago (version 22.0) and the significance level set at p <0.05. The results showed a weak but significant inverse correlation between MNA® score and age (r = -0.295, p<0.01). The comparative analysis between genders revealed that in men the average MNA® score was higher than that in women (25.4 vs. 24.3; p=0.007). In the sample studied, despite the prevalence of malnutrition being low (2.3%), the proportion of individuals in risk of malnutrition reached 20.3%, with no statistically significant difference between genders (p=0.09). It is considered that current knowledge of epidemiological data of this nature is crucial for the development of health promotion policies and strategies that are more effective and adjusted to the specificities of the growing Portuguese geriatric population.
Description: Dissertação de Mestrado em Promoção e Educação para a Saúde apresentada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2006
Appears in Collections:CE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Susana_Dias.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.