Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2015
Title: Aceitação das tecnologias pelos mais velhos: um estudo exploratório em gerontotecnologia
Authors: Martins, Flavio Miguel Gomes
Advisor: Faria, Carla Maria Gomes Marques de
Abreu, Carlos Jorge Enes Capitão de
Keywords: Aceitação das tecnologias;Gerontotecnologia;Envelhecimento bem-sucedido;Qualidade de vida;Gerontologia social;Acceptance of technologies;Gerontotechnology;Digital literacy;Successful aging;Social gerontology
Issue Date: 29-Dec-2017
Abstract: Contexto e objetivo do estudo. O envelhecimento demográfico provocado pelo decréscimo da taxa de natalidade e pelo aumento significativo da esperança de vida tem implicações ao nível das políticas sociais (Rosa, 2012). A Gerontologia é, tal como a Gerontologia Social, uma ciência multidisciplinar com uma base teórica biopsicossocial que se foca no estudo do impacto das condições sociais, socioculturais e ambientais no processo de envelhecimento e velhice, bem como das consequências sociais resultantes desse processo (Fernández-Ballesteros, 2004). Recentemente, no âmbito da gerontologia, surgiu uma nova área, a gerontotecnologia que utiliza a tecnologia para reduzir anos de morbidade e desconforto, potenciando a autonomia funcional, estendendo os anos de vida independente (Maciel, Pessin, Istoe, & Souza, 2013). Neste contexto, a aceitação e as competências dos mais velhos para lidarem com a tecnologia reveste-se de grande relevância, constituindo-se alvo de interesse de teóricos e investigadores. Assim, a Literacia Digital é definida como consciência, atitude e capacidade dos indivíduos para fazer um uso adequado de ferramentas digitais a fim de permitir a ação social construtiva (Martin, 2006). Face ao exposto, o presente estudo pretende 1) avaliar a aceitação das tecnologias em pessoas mais velhas; (2) analisar a associação entre a aceitação das tecnologias e o envelhecimento bem-sucedido. Método. No presente estudo, de natureza quantitativa, participam 60 pessoas com idades compreendidas entre os 50 e os 79 anos, a residir na comunidade. Os dados foram recolhidos com recurso a um protocolo de avaliação constituído pelos seguintes instrumentos: (1) Ficha Sociodemográfica; (2) Índice de Lawton; (3) Escala Breve de Redes Sociais de Lubben; (4) Escala de Satisfação com a Vida; (5) Escala de Aceitação de Tecnologias por Idosos; (6) Questionário sobre Fatores que Interferem no Uso de Aparelhos Eletrónicos. Resultados e conclusão. Os participantes têm uma idade média de 63 anos (dp=8,94), 66,7% são mulheres e 41,7% tem escolaridade ao nível do primeiro ciclo. A maioria dos participantes é independente nas atividades instrumentais da vida diária (61,7%), apresenta elevada satisfação com a vida e reduzido risco de isolamento social (91,7%). Globalmente, os participantes mostram baixa aceitação das tecnologias (M=50,30, dp=14,76), sendo o receio em danificar os aparelhos eletrónicos (33,3%), a existência de funções avançadas (47,7%), e o facto da tecnologia não ser desenvolvida para os mais velhos (50,0%) os principais fatores que interferem no uso destes aparelhos. Os resultados da Escala Breve de Redes Sociais de Lubben apresentam uma associação negativa fraca e estatisticamente significativa (p<0,05) com os resultados da Escala de Aceitação de Tecnologias por Idosos (rs= ,039); também os resultados da Escala da Satisfação com a Vida se encontram positiva e estatisticamente (p<0,001) associados com os resultados da Escala Breve de Redes Sociais de Lubben (rs= ,014). Por fim, foram encontradas diferenças na aceitação das tecnologias em função da idade dos participantes, com os participantes na meia-idade a mostrarem maior aceitação das tecnologias e menor frequência dos fatores que interferem na utilização de aparelhos eletrónicos face aos participantes na terceira idade. Os resultados apresentados sugerem a necessidade de mais estudos no âmbito da gerontotecnologia, em Portugal, para que assim seja possível compreender melhor os motivos que levam os idosos a resistir ou aceitar e utilizar as tecnologias. Com base nestas evidências é possível desenvolver politicas, programas, e ferramentas, que contribuam para a educação digital e para a inclusão plena das pessoas mais velhas no mundo tecnológico para que possam rentabilizar ao máximo as potencialidades da tecnologia na otimização e compensação do processo de envelhecimento com vista ao envelhecimento bem-sucedido.
Context and aims of the study. The demographic aging caused by the decrease in the birth rate and the significant increase in life expectancy have implications at the level of social policies (Rosa, 2012). Gerontology is, like Social Gerontology, a multidisciplinary science with a biopsychosocial theoretical basis that focuses on the study of the impact of social, sociocultural and environmental conditions on the aging and old age process, as well as on the social consequences resulting from this process (Fernández- Ballesteros, 2004). Recently, in gerontology, a new area emerged, the gerontotechnology that uses technology to reduce years of morbidity and discomfort, enhancing functional autonomy, extending the years of independent life (Maciel, Pessin, Istoe, & Souza, 2013). In this context, the acceptance and the skills of the elders to deal with the technology is of great relevance, being the object of interest of theorists and researchers. Thus, digital literacy is defined as individuals' awareness, attitude and ability to make appropriate use of digital tools to allow constructive social action (Martin, 2006). In view of the above, this study aims to 1) evaluate the acceptance of technologies in older people; (2) to analyze the association between technology acceptance and successful aging. Method. In the present study, of a quantitative nature, 60 people aged between 50 and 79 years, living in the community, participate. Data were collected using the following instruments: (1) Sociodemographic File; (2) Lawton Index; (3) Lubben Social Brief Scale; (4) Life Satisfaction Scale; (5) Aging Technology Acceptance Scale; (6) Questionnaire on Factors Interfering in the Use of Electronic Devices. Results and conclusion. The participants have a mean age of 63 years (SD = 8,94), 66,7% are women and 41,7% have four years of education. Most of the participants are independent in the instrumental activities of daily living (61,7%), have high satisfaction with life and have a low risk of social isolation (91,7%). Overall, the participants showed low acceptance of technologies (M = 50,30, dp = 14,76), with fear of damaging electronic devices (33,3%), advanced functions (47,7%), and the fact that the technology is not developed for the elderly (50,0%) the main factors that interfere with the use of these devices. The results of the Lubben Social Brief Scale show a weak and statistically significant negative association (p <0,05) with the results of the Aging Technology Acceptance Scale (rs = ,039); the results of the Life Satisfaction Scale are also positively and statistically (p <0,001) associated with the results of the Lubben Social Brief Scale (rs =,014). Finally, we found differences in the acceptance of technologies according to the age of the participants, with the participants in the middle age showing greater acceptance of the technologies and less frequency of the factors that interfere in the use of electronic devices than the participants in the third age. The results presented suggest the need for further studies in gerontotechnology in Portugal, so that can be possible to better understand the reasons that lead the elderly to resist or accept and use the technologies. Based on these evidences it is possible to develop policies, programs, and tools that contribute to digital education and the full inclusion of older people in the technological world so that they can maximize the potential of technology in optimizing and compensating the aging process in order to successful aging.
Description: Dissertação de Mestrado em Gerontologia Social apresentada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2015
Appears in Collections:SOE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Flavio_Martins.pdf680.55 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.