Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2147
Title: Vivências da Vinculação Pai-Filho
Authors: Vieira, Vanda Isabel Lopes
Advisor: Graça, Luís Carlos Carvalho
Torre, Maria Augusta Moreno Delgado
Keywords: Paternidade;Relações pai-filho;Enfermagem materno-infantil;Enfermeiras obstétricas;Paternity;Father-child relations;Maternal-child nursing;Nurse midwives
Issue Date: 5-Feb-2019
Abstract: Introdução: O papel de pai encontra-se em permanente transformação sendo cada vez mais ativo na dinâmica da tríade mãe, pai e recém-nascido. O envolvimento emocional entre o pai e o seu filho é influenciado por diferentes variáveis sendo o Enfermeiro Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia (EESMO) um elemento facilitador no processo de transição para a parentalidade. Objetivo: Descrever o processo de vinculação pai-filho no seu início de vida; e descrever a perspetiva do pai sobre a intervenção do EESMO durante a gravidez até à saída da maternidade. Metodologia: Desenhou-se um estudo qualitativo do tipo exploratório e descritivo. Os participantes são pais pela primeira vez que acompanham a sua mulher, estão presentes no momento do parto e durante o internamento de puérperas num hospital da região norte. O método de colheita de dados foi a entrevista semiestruturada e para a análise dos dados recorreu-se à análise de conteúdo segundo Bardin (2016). Resultados: Dos achados emergiu o significado de vinculação como a criação de laços e de uma ligação consistente, um processo de transição dinâmico com sentimento de segurança e bem-estar, um comportamento inato e que leva a própria realização pessoal. Dos momentos marcantes no processo de vinculação surgiram a notícia da gravidez, a presença na ecografia, a perceção dos movimentos fetais e o nascimento. Como fatores facilitadores emergiram a gravidez desejada, a perceção dos movimentos fetais, a ecografia, o cortar do cordão umbilical, o envolvimento do pai na gravidez e nos cuidados ao recém-nascido, a perceção das competências de interação do recém-nascido e os laços familiares e do casal. Como fatores dificultadores identificaram a escassa capacidade de interação do recém-nascido, a atividade laboral, o medo e a insegurança, o ser pai pela primeira vez e a condição biológica de género. Quanto à intervenção do EESMO na vinculação, na perspetiva do pai, o enfermeiro informa e orienta, garante ambiente seguro e potencia o processo de transição à parentalidade. Conclusões: a transição para a parentalidade e a vinculação, são processos que decorrem desde antes da gravidez, sendo influenciados pelas experiências de vida, pelas expetativas criadas e pelo envolvimento, exigindo investimento dos pais. Os EESMO são um importante recurso na otimização e facilitação deste processo enquanto recurso de informação, apoio e orientação.
Background: The role of the father is in a permanent change as he becomes more and more active in the triad mother, father and new-born. The emotional involvement between the father and the child is influenced by several variables, being very beneficial the role of the Nursing Specialist in Maternal and Obstetric Health. Objective: To describe the process of father and son’s bonding right in the beginning and to analyse the father’s perspective on the role of the Nursing Specialist in Maternal and Obstetric Health in this path (since the pregnancy until the last day on the maternity hospital) Methods: A exploratory, descriptive and qualitative study was developed. The subjects are first-time fathers that accompany the mother during the whole pregnancy process and, above all, in the birth of the child and during the hospitalization of the mother in a hospital in the northern region. The semi structured interview was the method chosen to collect the data and to treat them it was applied the content analysis. Results: The findings lead to the meaning of bond and therefore the creation of a consistent connection in a dynamic transition process that brings a feeling of safety and wellbeing ultimately taking to personal realization. The most relevant moments of bonding were: the pregnancy news, being present in the ultrasound, the perception of the fetus movements and the birth. The facilitating moments were: the wanted pregnancy, the perception of the fetus movements, the ultrasound, the umbilical cord cut, the involvement of the father in the pregnancy and in the care for the new-born, the perception of the new-born interaction skills and the family and couple’s connection. The main difficulties were: the scarce interaction skills of the new-born, the job activity, the fear and insecurity, the first-time father fact and the biological condition of the gender. The father considers that, during its bond with the child, the Nursing Specialist in Maternal and Obstetric Health has a guidance and informative role, guaranteeing a safe environment that improves the transition process to parenting. Conclusions: The parenting transition and bonding, are processes who became before pregnancy and are influenced by life experiences, expectations and involvement, requiring fathers investment. The Nursing Specialist in Maternal and Obstetric Health are an important resource on optimization and facilitation of the process while information, support and guidance resource.
Description: Dissertação de mestrado em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia apresentado na Escola Superior de Saúde de Viana do Castelo do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (Consórcio IPB, IPVC e UTAD)
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2147
Appears in Collections:ESS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vanda_Vieira.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.