Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2265
Title: Participação social, satisfação com a vida e qualidade de vida: um estudo sobre programas públicos com pessoas mais velhas
Authors: Santos, Rita Joana Horta dos Reis Igreja dos
Advisor: Faria, Carla Maria Gomes Marques de
Veiga, José Miguel Gomes Costa
Keywords: Envelhecimento;Satisfação com a vida;Qualidade de vida;Participação social;Gerontologia social;Programas de intervenção comunitária;Aging;Satisfaction with life;Quality of life;Social engagement;Social gerontology;Community programs
Issue Date: 26-Jul-2019
Abstract: Contexto e objetivo do estudo. Envelhecer é uma realidade com que nos deparamos desde do dia em que nascemos até à nossa morte. Nos últimos anos têm-se verificado alterações demográficas nas estruturas populacionais, acentuando-se o aumento das pessoas mais velhas face às mais jovens. São várias as teorias e modelos que surgem no âmbito do envelhecimento, no entanto importa refletir sobre o envelhecimento bem-sucedido, mais concretamente, sobre a participação social (Adams, Leibbrandt & Moon, 2011). Na investigação no domínio ser ativo e realizar atividades tem vindo a ser associado a indicadores positivos de envelhecimento como a satisfação com a vida e a qualidade de vida. Torna-se, por isso, importante aprofundar o conhecimento sobre estes aspetos do envelhecimento humano. Assim sendo, foi definido como objetivo do presente estudo, analisar as relações entre satisfação com a vida e a qualidade de vida em pessoas com mais de 65 anos que participam em programas/projetos de intervenção autárquica (PIA). Método. A amostra engloba 104 participantes (≥55 anos), dos quais 52 fazem parte do Grupo PIA e 52 não participam neste tipo de PIA (Grupo de Comparação). A recolha de dados foi realizada através de: Questionário de Participação Social (Bastos, Pimentel, Silva, Monteiro & Faria, 2018), Escala de Satisfação com a Vida (Diener, Emmons, Larsen & Griffen, 1985; Neto, Barros & Barros, 1990) e Escala WHOQOL-Bref (WHOQOL-Group, 1998; Canavarro et al., 2010). Resultados. Os 104 participantes apresentam uma média de idades de 73 anos (dp=5,9), a maioria é do género feminino (80,8%), casada (61,5%), com rendimentos entre os 421€ e os 1000€ (58,4%) e vive acompanhada (74,0%). Na satisfação com a vida não se verificaram diferenças estatisticamente significativas nos grupos de pertença (t (102) = -,184, p =,854), contudo o Grupo PIA apresentou valores médios superiores (M=26,9; dp=5,8). Quanto à qualidade de vida constataram-se diferenças estatisticamente significativas na QdV/faceta geral (t (102) =2,366, p=0,020), apresentando o Grupo de Comparação uma pontuação média superior (M=67,5; dp=15,9). Relativamente à análise de diferenças ao nível da QdV e satisfação com a vida em função do grupo de pertença e género, quando aplicado o teste LSD de comparações múltiplas, verificaram-se diferenças estatisticamente significativas na QdV/faceta geral (X2 (3) = 11,575; p=0,009), no Domínio psicológico (X2 (3)=8,912; p=0,030) e na satisfação com a vida (X2 (3)= 8,109; p=0,044), pontuando mais alto na QdV/faceta geral (p=0,041) as mulheres do Grupo de Comparação face às do Grupo PIA, no Domínio psicológico (p=0,015) as mulheres do Grupo de Comparação face aos homens do mesmo Grupo e na satisfação com a vida (p=0,014) os homens do Grupo de Comparação face aos do Grupo PIA. Além disso, no que se refere à associação entre variáveis, no Grupo PIA a satisfação com a vida encontra-se estatística e positivamente correlacionada com a QdV/faceta geral (rs=,445; p<0,01) e o Domínio psicológico (rs=,303; p<0,05), já no Grupo de Comparação a satisfação com a vida encontra-se estatística e positivamente correlacionada com o Domínio psicológico (rs=,494; p<0,01), e os rendimentos encontram-se estatística e positivamente correlacionados com os Domínios psicológico (rs=,336; p<0,05) e do ambiente (rs=,494; p<0,01) da QdV. Conclusão. No presente estudo foi possível reunir evidências relevantes sobre a participação social de pessoas mais velhas em PIA e indicadores importantes do seu processo de envelhecimento, nomeadamente ao nível da QdV e da satisfação com a vida. Face aos resultados obtidos, reforça-se a heterogeneidade do envelhecimento individual e os desafios deste processo para as políticas autárquicas e para os profissionais do envelhecimento – os gerontólogos, no sentido de criar condições para que a velhice se constitua como um período de vida positivo e rico e os mais velhos como um grupo social envolvido e ativo socialmente.
Context and aim. Aging it is a reality that we have come across from the day we were born until our death. In recent years there have been demographic changes in population structures, with an increase in older people compared to younger ones. There are several theories and models that emerge in the context of aging, but it is important to reflect on successful aging, more specifically on social participation (Adams, Leibbrandt & Moon, 2011). In research in the field, being active and performing activities has been associated with positive indicators of aging such as satisfaction with life and quality of life. It is therefore important to deepen knowledge about these aspects of human aging. Thus, it was defined as aim of the present study to analyze the relationship between satisfaction with life and quality of life in people over 55 who participate in programs/projects of autarchic intervention (PIA). Method. The sample comprised 104 participants (≥55 years), of whom 52 were part of the PIA Group and 52 did not participate in this type of PIA (Comparison Group). Data collection was done through: Social Participation Questionnaire (Bastos, Pimentel, Silva, Monteiro & Faria, 2018), Life Satisfaction Scale (Diener, Emmons, Larsen & Griffen, 1985; Neto, Barros & Barros, 1990) and WHOQOL-Bref Scale (WHOQOL-Group, 1998; Canavarro et al., 2010). Results. The 104 participants had a mean age of 73 years (SD = 5,9), the majority were female (80,8%), married (61,5%), with incomes between 421€ and 1000€ (58,4%) and live together (74,0%). In the satisfaction with life there were no statistically significant differences between groups (t (102) = -,184, p =,854). However, the PIA Group had higher mean values (M = 26,9, SD = 8).Regarding the analysis of differences in quality of life and satisfaction with life according to the group of belonging and gender, when applied the LSD test of multiple comparisons, there were statistically significant differences in the QoL/general facet (X2 (3) = 11,575 ; p=0,009), in the psychological Domain (X2 (3)=8,912 ; p=0,030) and in the satisfaction with life(X2 (3)= 8,109; p=0,044), ranking higher in QoL/overall facet (p=0,041) women in the Comparison Group compared to the PIA Group, in life satisfaction (p=0,014) men in the Comparison Group compared to the PIA Group and in the psychological Domain (p=0,015) as women in the Comparison Group compared to men in the same Group. In addition, regarding the association between variables, in the PIA Group satisfaction with life is statistically and positively correlated with the QoL/general facet (rs=,445; p<0,01) and the psychological Domain (rs=,303; p<0,05), also in the Comparison Group satisfaction with life is statistically and positively correlated with the psychological Domain (rs=,494; p<0,01) and income are statistically and positively correlated with the psychological (rs=,336; p<0,05) and environmental Domains (rs=,494; p<0,01). Conclusion. In the present study it was possible to gather relevant evidence on the social participation of older people in PIA and important indicators of their aging process, namely quality of life and satisfaction with life. In view of the results obtained, the heterogeneity of individual aging and the challenges of this process for self-government policies and aging professionals - gerontologists, are reinforced in order to create the conditions for old age to be a positive period of life and rich and the elderly as a social group involved and socially active.
Description: Dissertação de Mestrado em Gerontologia Social apresentada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2265
Appears in Collections:SOE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rita_Santos.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.