Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2277
Title: O impacto da capacitação pré-operatória na pessoa submetida a artroplastia total da anca
Authors: Amaro, Sandra Cristina Ferreira
Advisor: Araújo, Clara de Assis Coelho
Keywords: Artroplastia;Programa de reabilitação;Capacitação;Enfermagem de reabilitação;Arthroplasty;Rehabilitation program;Empowerment;Rehabilitation nursing
Issue Date: 21-Nov-2019
Abstract: A artrose da anca, afigura-se como uma doença do sistema músculo-esquelético de carácter degenerativo, que aumenta com a longevidade da população, atingindo a articulação coxofemoral. Sendo uma doença de caráter progressivo, o tratamento conservador é por vezes ineficaz sendo indispensável o avanço para a Artroplastia Total da Anca (ATA), cujos objetivos passam por erradicar a dor, aumentar a amplitude do movimento e melhorar o estado funcional. O EEER deve promover intervenções preventivas, para assegurar que os doentes conservam as capacidades funcionais, e evitar mais incapacidade e morbilidade. Desta forma, surge a necessidade da capacitação pré-operatória das pessoas submetidas a ATA, que tem sido defendida como um aspeto fundamental do plano de reabilitação, em que o êxito ATA depende do conhecimento e do ensino proporcionado à pessoa. O objetivo dos cuidados de enfermagem deverá ser o de capacitar as pessoas, de forma a que estas se sintam mais competentes, independentes e seguras em relação às suas capacidades. Com base nestes pressupostos, emergiu a questão de investigação “Qual o impacto da capacitação pré-operatória na pessoa submetida a ATA?”, cujos objetivos visam analisar o impacto da capacitação pré-operatória na pessoa submetida a artroplastia total da anca; descrever as diferenças da capacitação da pessoa submetida a ATA resultantes de um Programa de Reabilitação, comparativamente à pessoa que não teve e analisar a perceção da pessoa com ATA, relativamente ao Programa de Reabilitação (PR) instituído, de forma a obter respostas especificas na área da enfermagem de reabilitação. Em consonância com os objetivos traçados, optou-se por uma abordagem quanti-qualitativa, num estudo descritivo e transversal, mediante um plano de entrevista estruturado em 4 blocos: dados sociodemográficos; dados clínicos; checklist de avaliação da capacitação e 2 questões abertas relacionadas com a perceção da capacitação. A entrevista realizada, foi aplicado a 30 pessoas submetidas a ATA, divididas em dois grupos, um grupo de intervenção (GI) e um grupo de não intervenção (GNI). Os resultados alcançados indicam que as pessoas que foram capacitadas no pré-operatório com o PR, obtiveram mais ganhos em saúde comparativamente ao GNI. Infere-se que o grupo capacitado através de um PR, obteve um ganho efetivo na aquisição de competências relacionados com posicionamento, mobilização e deambulação com canadianas, tendo a capacitação pré operatória assumido um papel fulcral na obtenção destes resultados
Hip arthrosis appears to be a disease of the degenerative muscle-skeletal system, which increases with the longevity of the population, reaching the hip joint. As a progressive disease, conservative treatment is sometimes ineffective, and progress towards total hip arthroplasty is essential. Its goals are to eradicate pain, increase the range of motion and improve functional status. The Rehabilitation Specialist Nurse should promote preventive interventions not only to ensure that patients retain functional capabilities but also to prevent further disability and morbidity. Thus, there is a need for the preoperative training of people undergoing Total hip arthroplasty, which has been advocated as a fundamental aspect of the rehabilitation plan, in which the success of total hip replacement surgery depends on the knowledge and teaching provided to the person. The goal of nursing care should be empower people so that they feel more competent, independent and self-reliant in their capacities. Based on these assumptions, the research question "What is the impact of preoperative training on Total hip arthroplasty?" emerges. The objectives of this research are: analyze the impact of preoperative training on the person undergoing total hip arthroplasty; describe the differences in Total hip arthroplasty person training resulting from a Rehabilitation Program compared to the person who did not have and analyze the perception of the person with Total hip arthroplasty, regarding the Rehabilitation Program instituted, to obtain specific answers in rehabilitation nursing. In accordance with the objectives outlined, a qualitative approach was chosen, through a non-experimental, descriptive and transversal research design, through an interview plan structured in four blocks: sociodemographic data; clinical data; evaluation checklist and 2 open questions related to the perception of training. The interview was performed, applied to 30 people submitted to total hip arthroplasty, divided into two groups, one intervention group (GI) and one non-intervention group (GNI). The results indicate that people who were trained in the preoperative period with the Rehabilitation Program obtained more health gains compared to the non-intervention group. It is inferred that the group trained through a rehabilitation programs, obtained an effective gain in the acquisition of skills related to positioning, mobilization and ambulation with crutches, and the preoperative training assumed a central role in obtaining these results.
Description: Dissertação de Mestrado em Enfermagem de Reabilitação apresentada na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2277
Appears in Collections:ESS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sandra_Amaro.pdf1.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.