Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2279
Title: Diagnóstico e tratamento precoce da DPOC: contributos da enfermagem de reabilitação
Authors: Fernandes, Sílvia Rosa de Castro
Advisor: Soares, Maria de La Salete Rodrigues
Keywords: DPOC;Diagnóstico precoce;Tratamento precoce;Ganhos em saúde;Promoção da saúde;Enfermeiro especialista em reabilitação
Issue Date: 22-Nov-2019
Abstract: Em Portugal, e no mundo, as doenças respiratórias, nomeadamente as doenças respiratórias crónicas, continuam a ser uma das principais causas de morbilidade e mortalidade, com tendência clara para o aumento da sua prevalência, constituindo uma das principais preocupações de todas as entidades de saúde a nível mundial. De entre essas doenças destaca-se a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), sendo reconhecida pela OMS como a única doença crónica, a nível mundial, com tendência a aumentar. Em Portugal a DPOC afeta cerca de 800 mil pessoas, no entanto, esta é uma doença subdiagnosticada e subtratada, em que os estudos epidemiológicos apontam para que afete 14,2 % da população com mais de 40 anos (ONDR, 2018). A DPOC é uma doença que se integra plenamente no conceito de Ambulatory Care Sensitive Conditions (ACSC), segundo um estudo de caraterização da utilização hospitalar nos anos compreendidos entre 2004 e 2012, realizado em 2013 pela IASIST. Estando consciente para esta problemática, e lembrando que esta é uma doença prevenível e tratável, cuja deteção precoce e um tratamento adequado numa fase inicial da doença leva ao atraso das complicações da mesma, sendo a única forma de evitar a sua progressão natural, o investigador pretende despertar a atenção para a importância do “Diagnóstico e Tratamento Precoce da DPOC”, destacando os “Contributos da Enfermagem de Reabilitação” que é o impulsionador deste trabalho, dado que se insere no âmbito do IV Curso de Mestrado de Enfermagem de Reabilitação. O objetivo geral deste estudo é compreender os ganhos em saúde obtidos a partir do diagnóstico e tratamento precoce na DPOC, nomeadamente através da educação para a saúde. O presente estudo enquadra-se na metodologia do tipo investigação-ação com recurso ao paradigma qualitativo, que recorreu à entrevista semiestruturada a 10 utentes com DPOC recentemente diagnosticado, que pertencem a uma USF, sendo realizadas duas entrevistas, uma antes das sessões de educação para a saúde e outra depois das sessões. Nesta esteira foram planeadas e realizadas 3 sessões de educação para a saúde sobre a DPOC. Os resultados demonstram um aumento da literacia, através da compreensão dos fatores de risco, das medidas terapêuticas e preventivas a adotar no sentido de evitar complicações e exacerbações e, ainda, da informação sobre os recursos da comunidade existentes e consequentemente uma maior consciencialização para a doença e para a auto-gestão da mesma. No final do estudo verificamos que todos os participantes valorizaram o papel do enfermeiro especialista de reabilitação, compreendendo as suas competências e a importância do seu contributo
Description: Dissertação de Mestrado em Enfermagem de Reabilitação apresentada na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11960/2279
Appears in Collections:ENF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Silvia_Fernandes.pdf3.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.